26/08/2013

Educação pública: Todos os dias três professores pedem exoneração.

Segundo informações do Sindicato, são 3 professores por dia pedindo exoneração da rede pública de ensino no Rio de Janeiro.

Assembleias para definição dos movimentos de greve dos professores municipais e estaduais já marcadas: 

SME - Os servidores da rede municipal de ensino tem assembleia marcada para segunda-feira, às 10h,  no Terreirão do Samba para decidir se dão prosseguimento ou terminam  com a greve que teve início no último dia 8. A classe vai analisar um acordo proposto, na última sexta-feira, ao Sepe pela  prefeitura, que prevê, dentre outros itens, aumento de 8% para os níveis iniciais de todos os cargos do setor, após a implantação do plano de carreira unificado, cujo projeto será elaborado em 30 dias. Também ficou acordado o abono dos dias de greve desde janeiro de 2009.

SEEDUC - Na terça-feira acontecerá a assembleia dos profissionais da Educação estadual, com concentração ao meio-dia na Cinelândia e passeata de lá até a Assembleia Legislativa do Rio  - Alerj- , onde ocorrerá  reunião. Uma das reivindicações dos professores da rede estadual de ensino público é um aumento salarial de 16%.

A falta de valorização e reconhecimento, são, dentre outros, os motivos  apontados por professores estaduais e municipais para terem ido às ruas protestar durante a semana passada. O descaso dos governantes com a classe dos professores também leva muitos docentes a desistirem da profissão.

SEEDUC- Cálculos do  do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação  - Sepe - , baseados em informações dos diários oficiais, indica que 991 professores pediram para sair da rede estadual entre julho de 2012 e o julho de 2013, em média  2,7 exonerações por dia.

SME - Já, no município do Rio, foram 786 pedidos de exoneração no mesmo período, ou seja,  2,1 saídas por dia.

 Salários baixos, condições de trabalho ruins e o fato de trabalhar em várias escolas são as principais causas dos pedidos de exoneração. "O professor é um trabalhador como qualquer outro e tem contas a pagar" — afirmou Marta Moraes, coordenadora do Sepe.

A Secretaria estadual de Educação contesta os números informados pelo Sepe, e diz que a média de saídas de docentes por ano é de 3.500, sendo que 90% dos casos são aposentadorias. Ainda de acordo com a pasta, 26 mil pessoas fizeram incrição num concurso para professor aberto este ano.

A Secretaria municipal de Educação não informou quantos professores saíram no período relatado pela pesquisa do Sepe, porém declarou que, nos últimos doze meses, foram convocados 6.561 docentes aprovados em concurso público, em média de 18 por dia.

Informações extraídas do Jornal  Extra Online em 26/08/13.

Um comentário:

  1. isso aí... trabalhamos com amor, mas com o salário de miséria...não há amor que nos segure!!!!

    ResponderExcluir

- Não temos qualquer vínculo com nenhuma instituição pública ou privada. Este é um espaço pessoal e informal para troca de informações entre pessoas interessadas no setor de Educação.

Os comentários são moderados e serão publicados em pouco tempo.

- Os comentários são liberados aos leitores que por aqui passam, não refletindo, necessariamente, a opinião do responsável pela manutenção do Blog.

Hora extra para professores

Professores que querem fazer hora extra podem se informar aqui. Na rede pública de ensino, para cada estado e cada município há uma nomenc...