23/06/2014

SP - DPME - AOE - Agendamento de perícia médica.

Agente de Organização Escolar nomeado em 17/06/2014 pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo tem prazo até o dia 27/06/2014 para agendar a perícia médica.

Foram nomeados além dos cerca de mil  agentes de Organização escolar, também profissionais para outros cargos: executivo público, analista administrativo, oficial administrativo, analista sociocultural e agente técnico de assistência à saúde. 

Os profissionais nomeados para todos esses cargos devem realizar o agendamento da perícia médica até o dia 27 de junho no site do Departamento de Perícias Médicas do Estado - DPME.

Instruções e esclarecimentos de quais são os procedimentos necessários podem ser consultados no site da   Secretaria da Educação do Estado de  SP.

SP - Agendamento perícia médica para os novos professores.

Secretaria da Educação do Estado de São Paulo - prorrogação do prazo para os novos docentes agendarem a perícia médica termina dia 23 de junho.

Os novos professores foram nomeados em 03 de junho de 2014. O agendamento da perícia médica, que inicialmente iria até o dia teve o prazo  estendido e termina segunda-feira 23/06/2014. 

Os professores ingressantes devem agendar a perícia no site do Departamento de Perícias Médicas do Estado.

Siga o passo-a- passo de como agendar a perícia no roteiro disponibilizado em PDF pelo governo do estado.

Confira todas as informações pertinentes no site da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

20/06/2014

SP - Valorização por mérito para os profissionais da educação.

Programa de Valorização pelo Mérito - profissionais da educação podem se inscrever no processo de promoção salarial da Educação até dia 23 de junho de 2014.

Podem se inscrever no processo os profissionais integrantes do quadro do magistério que estejam enquadrados nas faixas 1 e 3.

As inscrições para a avaliação que pode levar o aumento salarial por mérito para os profissionais da área da educação da rede estadual ficam abertas até às 19hs do dia 23 de junho. 

O processo é direcionado a professores, diretores de escola, assistentes de diretor, supervisores de ensino e coordenadores pedagógicos efetivos ou estáveis.

 Para participar o candidato precisa  estar no mínimo há três anos no exercício do cargo ou da função e estar atuando em uma mesma unidade de ensino ou administrativa há pelo menos 876 dias, dentre outros requisitos.

Para se inscrever, consultar o edital e obter maiores esclarecimentos acessem o site da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

SIMSED - Greve dos professores em Goiânia.

A prefeitura de Goiânia não apresentou nenhuma contraproposta visando solucionar o  impasse no qual se encontra a greve dos profissionais da rede municipal de ensino de Goiânia.

A greve teve início há 26 dias. Na reunião do Comitê de Crises que aconteceu na sexta-feira 20/06/2014, na Secretaria de Segurança Pública de Goiânia, não foi enviado pela  administração municipal  nenhum representante para negociar com os representantes dos professores. 

Os professores grevistas entregaram há dois dias um documento em que constam os principais pontos reivindicados.

O Coordenador do sindicato dos professores afirma que diante da falta de interesse da administração municipal em negociar, a greve continua, assim como a ocupação do plenário da Câmara dos Vereadores.

Mais informações sobre a greve dos professores de Goiânia podem ser conferidas em: SEMED

RJ - Informações sobre o aumento salarial dos professores em 2014.

SEEDUC - Governo do estado do RJ vai oferecer 7% de aumento para a área de Educação - é o que diz notícia publicada em 19/06 na Coluna do Servidor do "O Dia".

Segundo a notícia o reajuste do salário do Magistério pode atingir 10%, depois de negociação do governo com a base aliada .

O governo do estado oferecerá 7% de aumento para os 150 mil profissionais da Educação. O índice é inferior aos 8% informados antes  pelo Executivo, porém pode chegar a 10% depois de acordo com a base aliada na Assembleia Legislativa do Rio  -Alerj -.

O recuo seria  parte da estratégia de votação do projeto de lei na Casa. Pois ao propor 8% haveria pouca margem para negociação e a oposição poderia defender índices distantes dos 10% que já têm aval da equipe econômica do estado. Há estudos prontos, inclusive, para aumentos maiores do que 10%.

O movimento de greve dos professores reivindica 20% de  reajuste para a categoria, mas dificilmente o governo atenderá.

A notícia não esclarece quando o suposto aumento, seja de 7%, 8% , 10% ou quanto for, será efetivamente recebido pelos profissionais, ou seja, como sempre, é tudo muito vago. Só resta aos profissionais da educação esperar...

A votação começa dia 20/06/14 na Alerj, mas deverá se estender, pois receberá as emendas que deverão ser analisadas posteriormente. O esperado é que até dia 27/06 a votação já esteja terminada.

Para conferir o texto do qual a notícia foi retirada, acesse o site do jornal O Dia 

Últimas informações sobre sobre a votação do projeto de reajuste salarial na educação:

PROJETOS DO GOVERNO SAEM DE PAUTA E SERÃO VOTADOS NA PRÓXIMA SEMANA. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro se reuniu nesta sexta-feira (20/06), em dez sessões extraordinárias, para discutir 20 mensagens enviadas pelo Governo do estado, tratando principalmente de reajustes salariais de servidores públicos. Todas as propostas foram retiradas de pauta para apresentação de emendas. Na segunda-feira (23/06), o Parlamento volta a se reunir em sessão extraordinária, às 10h, para análise de novos projetos de lei do Executivo. Os textos emendados deverão ser votados a partir da próxima terça-feira (24/06).
Três dos projetos discutidos hoje se referem à criação de cargos. Um deles, o 3.044/14, de analistas e assistentes na secretaria de Estado de Planejamento e Gestão — atendendo a servidores cedidos às pastas de Educação e do Ambiente. Outro, o 3.054/14, trata da Junta Comercial.
Já o projeto de lei 3.045/14 traz quadro especial complementar e dá reajuste de 25% para diversas categorias, como assistentes sociais, bibliotecários, botânicos, ecologistas, museólogos, técnicos de comunicação social e de documentação, e zootecnistas do governo. O texto também abrange servidores das secretarias de Administração, Planejamento, Justiça, Agricultura, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Regional, Esportes, Indústria, Ambiente, Trabalho, Transportes, Defesa Civil, Casa Civil e do Departamento de Recursos Minerais, além de quadros civis da Polícia Militar.
As sessões foram assistidas por representantes de sindicatos e associações de servidores, como os da secretaria de Saúde, da Defensoria Pública, do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) e engenheiros ambientais do Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura.
(Texto Marcelo Dias) ALERJ



PROJETOS DO GOVERNO SAEM DE PAUTA E SERÃO VOTADOS NA PRÓXIMA SEMANA

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro se reuniu nesta sexta-feira (20/06), em dez sessões extraordinárias, para discutir 20 mensagens enviadas pelo Governo do estado, tratando principalmente de reajustes salariais de servidores públicos. Todas as propostas foram retiradas de pauta para apresentação de emendas. Na segunda-feira (23/06), o Parlamento volta a se reunir em sessão extraordinária, às 10h, para análise de novos projetos de lei do Executivo. Os textos emendados deverão ser votados a partir da próxima terça-feira (24/06).

Três dos projetos discutidos hoje se referem à criação de cargos. Um deles, o 3.044/14, de analistas e assistentes na secretaria de Estado de Planejamento e Gestão — atendendo a servidores cedidos às pastas de Educação e do Ambiente. Outro, o 3.054/14, trata da Junta Comercial.

Já o projeto de lei 3.045/14 traz quadro especial complementar e dá reajuste de 25% para diversas categorias, como assistentes sociais, bibliotecários, botânicos, ecologistas, museólogos, técnicos de comunicação social e de documentação, e zootecnistas do governo. O texto também abrange servidores das secretarias de Administração, Planejamento, Justiça, Agricultura, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Regional, Esportes, Indústria, Ambiente, Trabalho, Transportes, Defesa Civil, Casa Civil e do Departamento de Recursos Minerais, além de quadros civis da Polícia Militar.

As sessões foram assistidas por representantes de sindicatos e associações de servidores, como os da secretaria de Saúde, da Defensoria Pública, do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) e engenheiros ambientais do Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura.

(Texto Marcelo Dias)
- http://www.alerj.rj.gov.br/common/noticia_corpo.asp?num=47405#sthash.bBQEZ1bv.aKrSBqLp.dpuf
PROJETOS DO GOVERNO SAEM DE PAUTA E SERÃO VOTADOS NA PRÓXIMA SEMANA

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro se reuniu nesta sexta-feira (20/06), em dez sessões extraordinárias, para discutir 20 mensagens enviadas pelo Governo do estado, tratando principalmente de reajustes salariais de servidores públicos. Todas as propostas foram retiradas de pauta para apresentação de emendas. Na segunda-feira (23/06), o Parlamento volta a se reunir em sessão extraordinária, às 10h, para análise de novos projetos de lei do Executivo. Os textos emendados deverão ser votados a partir da próxima terça-feira (24/06).

Três dos projetos discutidos hoje se referem à criação de cargos. Um deles, o 3.044/14, de analistas e assistentes na secretaria de Estado de Planejamento e Gestão — atendendo a servidores cedidos às pastas de Educação e do Ambiente. Outro, o 3.054/14, trata da Junta Comercial.

Já o projeto de lei 3.045/14 traz quadro especial complementar e dá reajuste de 25% para diversas categorias, como assistentes sociais, bibliotecários, botânicos, ecologistas, museólogos, técnicos de comunicação social e de documentação, e zootecnistas do governo. O texto também abrange servidores das secretarias de Administração, Planejamento, Justiça, Agricultura, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Regional, Esportes, Indústria, Ambiente, Trabalho, Transportes, Defesa Civil, Casa Civil e do Departamento de Recursos Minerais, além de quadros civis da Polícia Militar.

As sessões foram assistidas por representantes de sindicatos e associações de servidores, como os da secretaria de Saúde, da Defensoria Pública, do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) e engenheiros ambientais do Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura.

(Texto Marcelo Dias)
- See more at: http://www.alerj.rj.gov.br/common/noticia_corpo.asp?num=47405#sthash.bBQEZ1bv.aKrSBqLp.dpuf

PROJETOS DO GOVERNO SAEM DE PAUTA E SERÃO VOTADOS NA PRÓXIMA SEMANA

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro se reuniu nesta sexta-feira (20/06), em dez sessões extraordinárias, para discutir 20 mensagens enviadas pelo Governo do estado, tratando principalmente de reajustes salariais de servidores públicos. Todas as propostas foram retiradas de pauta para apresentação de emendas. Na segunda-feira (23/06), o Parlamento volta a se reunir em sessão extraordinária, às 10h, para análise de novos projetos de lei do Executivo. Os textos emendados deverão ser votados a partir da próxima terça-feira (24/06).

Três dos projetos discutidos hoje se referem à criação de cargos. Um deles, o 3.044/14, de analistas e assistentes na secretaria de Estado de Planejamento e Gestão — atendendo a servidores cedidos às pastas de Educação e do Ambiente. Outro, o 3.054/14, trata da Junta Comercial.

Já o projeto de lei 3.045/14 traz quadro especial complementar e dá reajuste de 25% para diversas categorias, como assistentes sociais, bibliotecários, botânicos, ecologistas, museólogos, técnicos de comunicação social e de documentação, e zootecnistas do governo. O texto também abrange servidores das secretarias de Administração, Planejamento, Justiça, Agricultura, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Regional, Esportes, Indústria, Ambiente, Trabalho, Transportes, Defesa Civil, Casa Civil e do Departamento de Recursos Minerais, além de quadros civis da Polícia Militar.

As sessões foram assistidas por representantes de sindicatos e associações de servidores, como os da secretaria de Saúde, da Defensoria Pública, do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) e engenheiros ambientais do Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura.

(Texto Marcelo Dias)
- See more at: http://www.alerj.rj.gov.br/common/noticia_corpo.asp?num=47405#sthash.bBQEZ1bv.aKrSBqLp.dpuf

SME/RJ - Concurso para Professores Educação Infantil em 2014.

2014 - Concurso para PEI no Município do Rio de Janeiro - Secretaria Municipal de Educação. Serão oferecidas o total de 110 vagas - Inscrição.

As vagas estão distribuídas pelas diversas Coordenadorias Regionais ou CREs. Na hora da inscrição o candidato deverá optar pela CRE de sua preferência.

As vagas estão divididas da seguinte forma:
77 Vagas Regulares (7 vagas para cada CRE)
22 Vagas Negros e Índios (2 vagas para cada CRE)
11 Vagas Pessoa com Deficiência ( 1 vaga para cada CRE)

Salários (remuneração do cargo):
O salário do professor de educação infantil aprovado, convocado e empossado será de R$ 3.306,26  por uma carga horária de 40 horas semanais. Além do salário o profissional receberá ainda:
• o bônus cultura (Lei nº 3438/2002) R$ 132,25
• o auxílio-transporte (Decreto nº 17.110/98) R$ 132,00
• o benefício alimentação de acordo com o Decreto 35098/2012

Escolaridade necessária (qualificação) para concorrer a uma vaga:
• Nível Médio - Curso Modalidade Normal  ou 
• Curso Normal Superior ou 
• Licenciatura Plena em Pedagogia, com habilitação para docência na Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental ou específica para Educação Infantil.

 A avaliação dos candidatos constará de quatro etapas: 
- 1ª Etapa: Provas Objetiva e Discursiva
- 2ª Etapa: Prova de Títulos
- 3ª Etapa: Curso de Formação Básica
- 4ª Etapa Prova Prática de Aula

Inscrição:
 As inscrições poderão ser realizadas das 10h do dia 14/07/214 até as 23h 59min do dia 24/07/2014 (horário de Brasília), inclusive aos sábados, domingos e feriados, exclusivamente pela  Internet, por meio  de requerimento específico encontrado no site http://concurso.rio.rj.gov.br . No mesmo site é possível consultar o Edital do concurso e acessar todas as informações relativas.

A taxa de inscrição é de R$ 50,00

 As informações sobre data, horário, tempo de duração e local de realização da prova poderão ser acessadas oportunamente, no site http://concurso.rio.rj.gov.br.

Hora extra para professores

Professores que querem fazer hora extra podem se informar aqui. Na rede pública de ensino, para cada estado e cada município há uma nomenc...